Banner 728x90

Compartilhe!

Pushkar é uma das cidades mais sagradas do hinduísmo. E por ela comecei o meu giro pelo rajastão. Essa região da Índia antigo reduto dos muçulmanos com seus marajás e seus fortes.

Nessa cidade ficam o único templo de Brahma no mundo e o lago sagrado onde peregrinos vêm de toda a Índia para se banhar em suas águas. Agora imaginem a cara dos indianos quando contei que no Brasil Brahma era o nome de uma cerveja.

Lago Sagrado de Pushkar

A grande atração da cidade sem dúvidas é seu lago sagrado.

De acordo com as tradições o deus Brahma depositou ali uma flor de lótus e dela surgiu o lago. Por estar numa região desértica o lago tem grande importância para sua população. Inclusive o abastecimento de água da cidade vem dele.

Pushkar India
As escadarias com os donos do lugar

Em volta do lago tem os ghats, como no Ganges em Varanasi. Entradas que te levam por uma escadaria até o lago.

Eu cheguei ao lago e fui descendo e de longe um senhor começa a correr na minha direção gritando. Não tava entendendo nada. O que ele queria? Daí que um outro turista vira pra mim e explica que é obrigatório andar descalço na beira do lago.

Pushkar
Tiozinhio que fica de olho em quem tá não tá respeitando o lago.

Ok, vamos lá tirar o tênis e andar descalço pisando na merda dos pombos. Como todo local religioso indiano é repleto de animais, no lago é lotado de pombas, vacas e macacos para todo lado.

Pushkar India
As piscinas onde os peregrinos se banham

Pushkar India
Pushkar também concentra um grande número de Ashram e centros de Yoga. Esse fica no lago e em um determinado horário tocava uma música num volume altíssimo. Como encontrar o equilíbrio com uma música no talo? Coisas indianas que nunca vou entender…

Benção no lago de Pushkar

Eu decidi dar uma volta completa pelo lago. Fui caminhando tranquilamente por sua margem e posso dizer que foi a primeira vez que me senti em paz na Índia.

O problema é que essa paz durou pouco. Pedintes e picaretas estão espalhados por tudo quanto é lugar na Índia e quando é especialmente turístico ainda mais.

Eu já sabia que tem um ritual a beira do lago, com um tipo de benção e me ofereceram numa das entradas. Acontece que durante a minha caminhada em volta do lago e totalmente relaxado, fui descansar num local que dava para apreciar o lago.

Nisso chega um cara e sem pedir nada me oferece umas flores e diz que se eu quiser eu posso colocar as flores no lago. Pronto! No que eu peguei a flor o picareta agarrou meu braço e disse que faria uma benção para mim e minha família.

Pushkar India
Abrindo o terceiro olho e a carteira. É uma cilada Bino!

Na hora sabia que tinha me lascado! Não tinha como fugir do picareta da benção naquele momento. Daí relaxei e deixei fluir. Ele fez uma rezinha bem da sem vergonha, marcou minha testa no terceiro olho, colocou uma pulseirinha no meu pulso, soltou a flor no lago e daí é lógico que veio pedir dinheiro.

Mil rúpias! Se tá loco? Daí ele apelou para chantagem emocional. Sua família não vale mil rúpías? Rezei pela sua família. Picareta é picareta mesmo. Para ele saber com quem tava lidando falei que ia dar 50 rúpias. Fez cara de bravo, eu fiz cara de pobre (o que é verdade) e no final dei 100 rúpias e ficou por isso mesmo.

Pushkar India
Promoção: benção e pulseira por apenas 100 rúpias. Tem quem pagou até 2 mil

Mercado de Pushkar

O que mais gostei de Pushkar é que comparada a outras cidades indianas ela é bem calma e até dá para se dizer limpa.

Na região próxima ao lago é cheio de lojas, restaurantes mas sem aquela loucura de outros lugares.

Pushkar India
As movimentadas porém ainda tranquilas ruas
Pushkar India
Eu confesso que alguns deuses indianos me dão medo. Esse prédio com deuses azuis e com cara de macaco é meio sinistro.

Daí que achei um cabeleireiro na cidade. Tava com meu pouco cabelo grande então resolvi cortar. Esperando minha vez vejo o cabeleireiro começar a estapear a cabeça do coitado sentado. Demorou um pouquinho para eu entender que aquilo era uma massagem!

Eram movimentos rápidos com os polegares, dava uma xuxada com a ponta dos dedos e para finalizar ainda estalava o pescoço tipo filme do Steven Seagal quebrando o pescoço dos vilões.

Na minha vez ele foi cortando o cabelo e perguntou se eu queria a massagem. E agora? Vai que esse cabeleireiro-massagista erra e me mata como se eu fosse um traficante lutando com o Charles Bronson?

Mandei ver na massagem. Tomei várias estapeadas na careca e ainda estralou meu pescoço duas vezes. Steven Seagal que se cuide!

Pôr do sol no lago sagrado de Pushkar

Uma das melhores coisas a se fazer em Pushkar é apreciar o pôr do sol a beira do lago. Me posicionei num ponto estratégico e fiz um time lapse para você curtir também.

O mais legal é que uma meia hora antes do pôr do sol um músico começa a tocar Tabla que tem um som incrível e eu pude apreciar com trilha sonora típica da Índia. Foi sensacional! Dá uma olhada.

Pedido de casamento

Agora o mais curioso aconteceu depois. Em Pushkar fiquei numa Guest House. É a casa da pessoa que ela aluga um quarto para você e te fornece um café da manhã. O lugar era meio afastado do centro e para falar a verdade não era grande coisa.

No meu banheiro não tinha pia. E quando fui tomar banho reparei que não tinha chuveiro elétrico. Quando fui reclamar falando que no anúncio falava que tinha banho quente ele me disse que tinha banho quente sim e me trouxe um balde com água quente, kkk.

Pois bem, de lá eu pegaria o trem para Jodhpur, só que Pushkar não tem estação, eu teria que ir até Ajmer. O filho do dono ia me levar até lá numa moto. Na hora de ir embora, ele me avisa que o filho estava se arrumando e queria conversar comigo.

Daí que começa uns papos estranhos:

– Você tá gostando da Índia?

– Sim. É muito interessante, muito bonito.

– Você parece indiano.

– É já me disseram isso.

– E você gostaria de morar na Índia?

– Não pensei nisso, no momento tô viajando. Ainda tenho muito lugar para conhecer.

Nesse ponto eu ainda inocente não sabia onde aquilo ia levar daí que ele manda na lata:

– Você não quer casar?

O quê?! Esse véio quer casar comigo? Tá loco? Comecei a rir. E ele fala sério:

– Não tô brincando. É sério. É que tem uma mulher para casar.

Pois é meu amigo. Certas coisas que a gente acha que não existe mais ou que é só de ouvir falar quando estamos na Índia acontece. É o país onde TUDO pode acontecer.

Falei que não. Que não era assim que funcionava, que não pretendia casar não e vi uma certa decepção na cara dele. Agora para ele oferecer casamento a um viajante, que ele nem conhece, imagina que “gata” que é essa mulher.

Ainda bem que nessa hora o filho chegou e eu pude sair correndo dali. E solteiro.

 

Compartilhe!

Você também vai gostar

Close