Banner 728x90

Compartilhe!

Partenon - Atenas

Cheguei a Atenas para ver as espetaculares ruínas do que é considerada a civilização que moldou toda a cultura ocidental. Foram os gregos que deram luz a idéias e conceitos usados por nós até hoje.

Seus filósofos, poetas, dramaturgos, escultores e mesmo a política deixaram um legado para a humanidade impressionante.

Eu não tinha muito tempo em Atenas, pois na sequência ia trabalhar em Creta, então iria visitar apenas a parte principal da cidade. Incluso a atração mais famosa: a Acrópole, com seus templos milenares sendo o mais famoso o Partenon.

Estádio Panatenaico, Templo de Zeus

Cheguei a tarde e já fui bater um rango. E logo de cara já caprichei e fui direto numa Mussaca. A culinária grega é excelente. Ela tem influência turca e é regada a muito, mas muito azeite, por isso é muito saborosa e saudável, já que comem pouca carne (vi isso de verdade em Creta).

Mussaka
Deliciosa mussaca

Passei pelo Templo de Zeus (o que sobrou dele na verdade), fugindo de um tiozinho mala que queria a todo custo ser meu guia.

Templo de Zeus! Eu queria ser Zeus para mandar o tiozinho me atazanando para um monte onde uma águia comeria o fígado dele todo dia…

Continuei batendo perna e fui até o primeiro estádio olímpico dos tempos modernos: o estádio Panatenaico. Na verdade esse estádio sempre foi utilizado para jogos, desde os antigos jogos das Panateneias. Já foi reformado várias vezes, a última para os primeiros jogos olímpicos da era moderna.

Ali foram realizadas várias provas na primeira Olimpíada moderna em 1896. Foi ali também que o Vanderlei Cordeiro de Lima ganhou a medalha de bronze na Olimpíada de 2004, depois que aquele padreco filho da puta o atrapalhou.

Estádio Panatenaico
Vanderlei Cordeiro ganhou seu bronze nesse estádio em 2004. Cadê aquele padreco fajuto para eu acertar a cara dele?

Acrópole, Museu da Acrópole

Amigos, vocês sabem que alegria de pobre dura pouco. Acordei cedinho, tomei meu café, a Acrópole era pertinho do hostel, subi a pé todo animado e quando chego no portão:

Greve na Acrópole!

Palhaçada! Greve! E era o único dia que eu tinha para visitar. Ou seja, fiquei sem visitar a Acrópole. A Acrópole é cercada mas tem uma área que dá para xeretar e tirar umas fotos. Para não ficar totalmente com cara de bunda, fui até lá, e não é consegui umas belas de umas fotos?

Acrópole - Atenas
Jorge Cruney pegou a Acrópole fechada mas não desistiu de uma fotinha!
Acrópole - Atenas
Outra da Acrópole
Monte Olimpo - Atenas
No horizonte o Monte Olimpo onde segundo a mitologia grega ficavam os deuses
Teatro de Dionísio - Acrópole
Uma espionada no teatro de Dionísio

Como a Acrópole estava fechada parti para o Museu da Acrópole. Esse museu foi criado para uma melhor conservação de toda a área da Acrópole além de contar a sua história.

Para dentro dele foram movidas as Cariátides, as colunas em forma de deusas que sustentam o templo de Erecteion (nome sugestivo hein?). O fato é que no templo hoje estão réplicas, pois a poluição de Atenas as estavam danificando.

Um fato curioso é que no museu estão somente 5 Cariátides, a que está faltando está no British Museum e tem uma pendenga entre os gregos que solicitaram a Londres para que fosse devolvida, o que até agora foi negado. Quando fui a Londres eu vi essa Cariátide solitária lá e registrei.

Daí que na exposição no museu da Acrópole em Atenas o espaço dessa Cariátide tá reservado só esperando os Ingleses devolverem, olha só:

Caríatide - Museu de Atenas
Cadê a Cariátide que tava aqui? O inglês levou…

Aliás esse é um dos grandes problemas do Museu da Acrópole. As mais belas peças, frisos, ornamentos, foram todos saqueados através dos séculos.

Quem já visitou o Louvre e o British Museum viu que lá tem coleções maravilhosas de arte grega e no próprio museu da Acrópole só sobrou os cacos. O legal do museu é que ele conta toda essa história tanto em vídeos como em maquetes e peças refeitas em gesso. O incrível friso do Partenon é um exemplo do quanto se perdeu.

Friso Partenon - Museu da Acrópole
Como era um dos frisos do Partenon

 

Friso Partenon - Museu da Acrópole
O que sobrou dos frisos

Essa situação se espalha por todo o museu. Para ser justo é preciso dizer que isso é culpa dos próprios gregos que por séculos deixaram todo esse patrimônio abandonado.

Daí quando ingleses, franceses e italianos chegaram lá e viram aquelas obras incríveis se estragando pegaram e levaram embora. Esse aliás é o principal argumento dos ingleses para não devolverem a Cariátide. Mas hoje, no caso específico das Cariátides que foram completamente restauradas pelos gregos, não se justifica mais.

Café do museu da Acrópole
Do café do museu se tem uma ótima visão da acrópole e vale uma parada para apreciar
Museu da Acrópole
Uma geral do museu

Plaka

Saindo do museu decidi dar uma volta por Plaka, bairro colado a Acrópole e ao meu hostel. Esse bairro tem o espírito e a cara da Grécia, com a mais antiga rua do país, quiçá do mundo, a Adrianou, que está lá desde a antiguidade. É uma área boa para comer, tomar uma cerveja ou vinho e apreciar o movimento.

A região é lotada de bares e restaurantes e eu acabei experimentando um já conhecido prato para nós brasileiros mas com um toque (e nome que não lembro agora) grego.

Kafta ao molho de iogurte
Eu não lembro o nome em grego mas é kafta ao molho de iogurte. Muito bom!

Eu não tinha muito mais tempo e precisava descansar pois ia acordar muito cedo para pegar meu voo para Creta, para trabalhar numa fazenda. Mas ainda vou ter que voltar a Atenas para ver a Acrópole. Desta vez sem greve!

Pôr do sol em Atenas
Pôr do sol em Atenas

Compartilhe!

Você também vai gostar

Close