Banner 728x90

Compartilhe!

Istambul

Istambul, a cidade entre dois mundos. Europa e Ásia. Cristãos e muçulmanos. Novo e velho. A localização privilegiada desse lugar fez dessa cidade uma das mais importantes da história da humanidade e ainda hoje impressiona quem a visita.

A antes chamada Constantinopla já foi a capital dos impérios Romano, Bizantino e Otomano. Já foi invadida e reconquistada, destruída e reconstruída e se transformou numa metrópole enorme.

Para quem quer apenas conhecê-la, a melhor opção é ficar apenas no lado europeu, que é onde se concentram as partes históricas mais importantes. E foi o que fiz.

Fiquei no bairro de Beyoglu, de onde poderia ir a pé as principais atrações da cidade.

Praça Taksim

Cheguei nela direto do aeroporto que me deixou próximo a praça Taksim uma das principais da cidade que é onde fica o marco de fundação da República da Turquia.

Essa praça é um marco na fase moderna da cidade e também um local de manifestações. É um símbolo dos novos tempos políticos pós Sultões e também um grande centro comercial.

Praça Taksim - Istambul
Marco da fundação da república e monumento em homenagem a fundador da pátria Ataturk

Da praça se tem acesso a várias ruas de comércio sendo a principal a Istiklal, que mais tarde eu conto melhor para você.

De lá fui descendo a pé para o meu hostel que era próximo a Ponte de Gálata.

Torre Gálata

Próximo do meu hostel ficava um dos marcos de Istambul. Quando se está do outro lado europeu de Istambul, cruzando a Ponte de Gálata, o que se avista é essa torre.

Torre de Gálata - Istambul
A imponente Torre de Gálata

Usada para vigilância da entrada no Corno de Ouro (a estreita faixa de água que separa as partes européias de Istambul) e do Estreito de Bósforo, essa torre domina a paisagem em Beyoglu.

Você pode subir até o topo para ter uma vista panorâmica.

Ponte de Gálata

A parte européia de Istambul é cortada pelo Corno de Ouro. Não, não é uma homenagem a um cara muito rico e traído e sim uma faixa de água que se liga ao Estreito de Bósforo.

Ponte de Gálata - Istambul
Ponte de Gálata com a Torre de Gálata ao fundo

A ponte liga as partes européias de Istambul, na parte de baixo ela é cheia de restaurantes e na parte de cima ficam, literalmente dia e noite, uma galera pescando, ou tentando pescar pois fiquei um tempo observando e ninguém pega porcaria nenhuma.

Ponte de Gálata - Istambul
A parte de baixo da ponte com os restaurantes e as linhas dos pescadores ou deveria dizer os sonhadores? Se falarem que pegaram um monte de peixe é mentira de pescador viu?

Mas se você quiser provar um peixe na parte de baixo tem diversos ancoradouros, inclusive um onde ficam barcos que vendem um sanduíche de peixe. O sanduíche não é lá essas coisas mas como fazem no barco tem estilo.

 

A ponte é um lugar privilegiado, dela se tem lindas vistas de Istambul, confere se eu não tô falando a verdade:

Ponte de Gálata em Istambul
Inesquecível pôr do sol na Ponte de Gálata

Santa Sofia

Quando eu era criança achei um livro todo surrado no porão de casa, Maravilhas do Mundo, nesse livro que mostrava lugares incríveis tinha Santa Sofia. Lembro que fiquei muito impressionado com a história e a imponência do lugar.

E quando tava montando um roteiro para a viagem me lembrei desse lugar e foi principalmente por ele que visitei Istambul. E não me decepcionou em nada.

Hoje um museu de si mesma Santa Sofia ou Hagia Sophia, já foi a maior igreja do mundo, de qualquer religião, e se manteve o maior templo Cristão por quase mil anos.

Construída pelos Bizantinos para ser a catedral da Igreja Ortodoxa de Constantinopla, essa impressionante construção ficou pronta em 537, levando apenas 5 anos, uma façanha incrível se considerar a época, o tamanho e a complexidade do prédio.

Passou por um período Católico (1204 – 1261) mas com a queda de Constantinopla para os turcos ela foi convertida em Mesquita de 1453 a 1931, quando a jovem república turca decidiu a transformar em museu secular, feito em 1935.

Vale a pena saber mais da história fantástica dessa igreja que é um marco da arquitetura mundial.

Santa Sofia - Istambul
Entrando no mito arquitetônico
Santa Sofia - Istambul
Hoje o lugar exibe as duas religiões que abrigou. Imagens cristãs e escritos muçulmanos. Os lindos mosaicos foram cobertos quando a igreja foi transformada em mesquita e até hoje estão sendo restaurados.
Santa Sofia - Istambul
O gigantesco domo. Se ainda hoje impressiona imagine o impacto que isso tinha a 1500 anos atrás.

 

Santa Sofia - Istambul
A restauração está devolvendo a igreja seu tom dourado.
Santa Sofia - Istambul
O altar que ficou foi o muçulmano o último utilizado.
Santa Sofia - Istambul
Um prédio de 1500 anos com esse pé direito é incrível!
Santa Sofia - Istambul
Os mosaicos cristãos que estão sendo recuperados. No Islã não é permitido imagens nos templos, por isso quando converteram a igreja numa mesquita cobriram todas as imagens. Eles ficaram escondidos por 500 anos mas agora estão de volta.
Santa Sofia - Istambul
A magnífica vista de Santa Sofia

Mesquitas Otomanas de Istambul

Uma das grandes atrações dessa cidade, sem dúvidas, são suas mesquitas.

Cada sultão que ascendia ao trono sismava de construir outra mesquita ainda maior ou mais bonita que o sultão anterior e isso fez com que Istambul tenha belíssimas mesquitas.

Eu nunca tinha entrado em uma mesquita antes. No Marrocos não era permitido visitar então aproveitei e visitei várias aqui.

Começando com a maior delas

Mesquita Azul ou Sultan Ahmed

Mandada ser construída pelo Sultão Ahmed para mostrar que o Islã poderia construir algo tão imponente quanto Santa Sofia. De 1609 a 1616, essa pérola arquitetônica foi feita, e até que o sultão conseguiu o que queria. Pena que ele mesmo não viu tudo isso pronto pois morreu antes.

Eu fiquei muito animado ao entrar nessa mesquita pois era a primeira vez que visitava uma e sempre tive curiosidade. E minha primeira visita a uma mesquita já foi em uma espetacular.

Com seus domos enormes e seus intricados desenhos de flores e geométricos a decoração da mesquita é fantástica.

Os procedimentos para se entrar também, só se entra descalço, e os fiéis precisam lavar os pés antes de entrar, para eles existe um lava pé na entrada. As roupas obedecem um código, para homens calça comprida e camisa/camiseta, nada de regatas e mulheres devem cobrir os ombros e cabeça.

Mas o melhor é você conferir com seus próprios olhos:

Mesquita Sultan Ahmed, Mesquita Azul - Istambul
O fabuloso interior da mesquita
Mesquita Sultan Ahmed, Mesquita Azul - Istambul
A belíssima cúpula
Mesquita Sultan Ahmed, Mesquita Azul - Istambul
Aqui dá para ter uma idéia como a mesquita é grande e ricamente decorada
Mesquita Sultan Ahmed, Mesquita Azul - Istambul
A placa indica o dress code na entrada
Mesquita Sultan Ahmed, Mesquita Azul - Istambul
Os pés e outras partes do corpo são considerados impuros e devem ser lavados antes de entrar na mesquita para as orações
Mesquita Sultan Ahmed, Mesquita Azul - Istambul
A magnífica Mesquita Sultan Ahmed ou Mesquita Azul para os ocidentais
Istanbul
Belo portal entre a praça onde fica Santa Sofia e a Mesquita Azul e a passagem até o Palácio Topkapi

Mesquita Nuruosmaniye

Ela não é das maiores nem está numa das colinas para ser vista ao longe. Mas é uma das mais bonitas.

Fica próxima ao Grand Bazaar. É uma mesquita em estilo Otomano Barroco. Foi construída entre 1749 e 1755, pelo Sultão Mahmud.

Nuruosmaniye Istambul
A mesquita em meio a bagunça da cidade
Nuruosmaniye Istambul
As belas caligrafias douradas em fundo preto foram feitas pelos mais renomados caligrafistas da época e contém versos do Corão. Claro!
Nuruosmaniye Istambul
Esse preto e branco interno me lembrou até do Corinthians!
Nuruosmaniye Istambul
A cúpula única e central que cobre toda a nave é bem mais simples que as outras famosas mesquitas de Istambul mas bem mais aconchegante.
Nuruosmaniye Istambul
Essa parte de madeira, que tem em todas as mesquitas, é a área reservada para as mulheres. Na mesquita que falarei a frente de Suleymaniye, tinha um cara tirando dúvidas sobre o Islã, numa ótima iniciativa de esclarecer aos ocidentais sobre uma religião tão mal vista (uma discussão que não cabe aqui agora). Eu perguntei para ele justamente sobe essa condição das mulheres nas mesquitas. O que ele alegou é que pela posição e proximidade com que são feitas as rezas, tiraria a concentração. Tirem suas próprias conclusões.

Mesquita Nova ou Yeni Camii

Localizada bem no final da Ponte de Gálata e a beira do Corno de Ouro talvez seja a mesquita mais vista da cidade.

Mesquita Nova ou Mesquita Yeni Camii Istambul
A Mesquita Nova vista da Ponte de Gálata

Não tão grande quanto a Sultan Ahmed ou a Suleymaniye ela se destaca mesmo por sua beleza. Sua construção foi um tanto caótica, idéia de Safiye, uma das esposas do sultão, iniciou a construção em 1597 numa área dominado por comerciantes judeus. Era uma postura religiosa e política (diminuir a influência judaica na região) mas também um gasto criticado pela elite turca. Abandonado, o projeto ficou em ruínas e só foi retomado em 1660 por Turhan Hatice, a sultana da época e foi inaugurada em 1665.

Mesquita Nova Istambul
Do pátio se tem uma bela vista da arquitetura da mesquita
Mesquita Nova Mesquita Yeni Camii Istambul
O rico interior
Mesquita Nova Mesquita Yeni Camii Istambul
A cúpula com as palavras do Corão
Mesquita Nova Mesquita Yeni Camii Istambul
Os magníficos azulejos com motivos florais e geométricos

Mesquita Nova Mesquita Yeni Camii Istambul
No pátio bela caligrafia com as palavras do Corão
Mesquita Nova Mesquita Yeni Camii Istambul
Detalhes do pátio
Mesquita Nova Mesquita Yeni Camii Istambul
Detalhe na porta de entrada da mesquita

Mesquita Süleymaniye

Mais uma obra prima arquitetônica em estilo imperial Otomano.

Vista de vários pontos, no alto da colina ela é a cereja do bolo na paisagem de Istambul.

Mandada construir pelo Sultão Solimão, para rivalizar com Santa Sofia, foi finalizada em 1557. Além da beleza da construção sua posição privilegiada dá uma visão panorâmica do Corno de Ouro e do Bósforo.

Mesquita Süleymaniye
A enorme mesquita
Mesquita Süleymaniye
O gigante pátio onde os fiéis se purificam antes de entrar na mesquita
Mesquita Süleymaniye
Dos jardins da mesquita se tem uma visão privilegiada do Corno de Ouro e do Estreito de Bósforo
Mesquita Süleymaniye
Detalhe de um dos 4 minaretes de onde são feitas as chamadas para as orações
Mesquita Süleymaniye
O lindo e suave interior
Mesquita Süleymaniye
A cúpula apesar de enorme ainda é menor que a da Santa Sofia mas isso não a faz ser menos espetacular
Mesquita Süleymaniye
Essa mesquita é das mais iluminadas por luz natural das que visitei
Mesquita Süleymaniye
O que por fora se parece com um castelo de cúpulas, dentro cria uma unidade com profundidade
Mesquita Süleymaniye
Quando saí da mesquita tive a felicidade de pegar a luz bem no pôr do sol, e as luzes da mesquita sendo acesas, dando esse tom amarelado para a mesquita

Istiklal

A principal rua comercial de Istambul, boa para bater perna, apreciar um belo kebab, um suco de romã e fazer compras. Cheia de restaurantes, lojas de grife, loja de doces e outras cositas más…

É muito movimentada, vale muito a pena para ver o dia a dia da cidade, sentir a vibe do lugar. Caminhando por ali dei de cara com uma igreja Católica. Sendo um país muçulmano fiquei curioso para conhecer.

Igreja de Santo Antônio de Pádua em Istambul
Igreja de Santo Antônio de Pádua
Igreja de Santo Antônio de Pádua em Istambul
Pensei que poderia ter algum toque diferente mas na verdade é uma igreja católica como outra qualquer. Bonita mas dentro dos padrões.
Durumzade kebab
Esse maravilhoso kebab é do Dürümzade, relativamente perto da Istiklal, já era famoso lá mas ficou famoso no ocidente porque o Anthony Bourdain comeu lá. Para acompanhar um Ayran, iogurte salgado. Até que cai bem com o kebab.

Passeio de barco pelo Estreito de Bósforo

Tem muita agência que vende esse passeio, mas não precisa comprar delas não. No próprio cais tem uma bilheteria é só conferir os horários e comprar com uma pequena antecedência.

Se quiser ainda mais barato, você pode comprar a travessia para a parte asiática, Üsküdar, que é um mero meio de transporte e não passeio e custa mais ou menos o preço de uma passagem de ônibus.

Istambul
Cais de onde partem os barcos para o Bósforo
Estreito do Bósforo em Istambul
Durante o passeio uma galera ficou jogando bolacha para as gaivotas, o que deu essa foto bacana
Estreito de Bósforo em Istambul
Uma ponte ligando 2 continentes. A parte européia até a parte asiática de Istambul
Mesquita Ortakoy em Istambul
Mesquita em Ortakoy
Estreito de Bósforo em Istambul
Prefira ir a tarde para apreciar o pôr do sol
Corno de Ouro em Istambul
Já ancorando de volta com as belas mesquitas no horizonte

Ortaköy

Durante o passeio de barco pelo Bósforo ele faz uma parada em Ortaköy um bairro cheio de restaurantes, lojinhas e uma bela vista.

Ortaköy em Istambul
Atracando em Ortaköy
Ortaköy em Istambul
A rua principal de Ortaköy
Mulher com Niqab
Essa é uma foto curiosa. Uma mulher com a Niqab que deixa somente os olhos de fora usando um celular. Vale a pena dizer que provavelmente essa mulher não é turca. A Turquia é dos países muçulmanos o mais tolerante, as mulheres se vestem como querem, a maioria só faz uso do Hijab que é o lenço na cabeça, quando fazem. O uso da Niqab é obrigatório para mulheres da Arábia Saudita que seguem a Charia, a lei Islâmica, como lei do estado. Claro que isso é discutível e como toda religião isso está ligado muito mais a interpretação do que realmente está escrito. A maior prova disso é a própria Turquia, uma nação islâmica, tolerante e aberta e que acabou sofrendo ataques terroristas justamente por isso.
Ortaköy em Istambul
Daonde a turistada admira o Bósforo

Grand Bazaar

Um dos maiores e mais antigos mercados do mundo. Com mais de 60 ruas e milhares de lojas (alguns dizem ter 4 mil) é realmente imenso.

Já do lado de fora todas as ruas são lotadas de lojas vendendo todo tipo de coisa. Dentro desde tecidos, tapetes, vasos, eletrônicos, luminárias, roupas até caríssimas jóias com pedras preciosas e muito mas muito ouro.

Se você pretende comprar alguma coisa saiba que aqui a pechincha é praticamente um esporte nacional.

Eu particularmente sou péssimo nisso, até porque não tenho paciência e é aí que eles te pegam. Só de você perguntar o preço de algo você já será abduzido para a loja do cidadão que irá te encher o saco e você acabará comprando o que nem queria.

Por ser um lugar muito turístico os preços não são os melhores de Istambul mas se você é fã de compras, quer encontrar tudo no mesmo lugar e domina a arte da pechincha esse é o seu lugar.

Grand Bazaar em Istambul
Grand Bazaar, um verdadeiro labirinto de lojas
Grand Bazaar em Istambul
Uma das entradas do Grand Bazaar
Grand Bazaar em Istambul
Outra das belas entradas do mercado

Bazar das Especiarias

Ao lado da Mesquita Nova fica o Bazar das Especiarias ou Bazar Egípicio ou Mercado das Especiarias (é aqui tudo tem mais de um nome).

A cada bancada é um deslumbre visual, de cheiros e sabores. Prove alguns dos doces que vale a pena.

Bazar das especiarias em Istambul
Os corredores repletos de cheiros e sabores do Bazar das especiarias
Bazar das especiarias em Istambul
Você encontra todo tipo de chás, temperos, nozes, frutas secas e deliciosos doces pelo mercado
Bazar das especiarias em Istambul
Esse é muito bom: doce de cenoura com pistache!

Essa cidade foi talvez a primeira metrópole cosmopolita do mundo. A cidade que sempre abrigou várias religiões, povos, etnias e que apesar de todas as guerras e conflitos do passado, mantém essa característica de tolerância.

Istambul, a prova de que um mundo diverso e tolerante é possível.

Compartilhe!

Você também vai gostar

Close