Banner 728x90

Compartilhe!

Praia de Ipanema / Foto: amoviajarbarato.com

O Rio de Janeiro continua e sempre será lindo! E nada como um bom guia para viajar barato e aproveitar tudo o que essa cidade realmente maravilhosa tem a oferecer.

Minha passagem pelo Rio foi excelente e tô marcando a volta. Veja o que fiz por lá.

Tudo o que você precisa para visitar o Rio gastando pouco e curtindo muito! Seu dinheiro vai valer muito mais aqui.

Esse guia está organizado pelos tópicos abaixo, se desejar, basta clicar no item e ir direto ao assunto:

 

Melhor época

Sapucaí / Foto: Wikimedia

O Rio pode ser visitado em qualquer época do ano. O inverno não é rigoroso e dá praia. E é preciso ver o Rio além da praia pois é muito mais que isso. Destaques para Dezembro/Janeiro, pleno verão e com o melhor réveillon do mundo.

Em Fevereiro tem o inesquecível carnaval carioca, tanto na Sapucaí quanto os blocos de rua que dominaram o carnaval.

Quanto custa

Foto: Wikimedia

É sempre difícil determinar um valor, principalmente se considerarmos que os preços de hospedagem sobem muito no Rio na alta temporada. Mas para se ter uma ideia, viajando em baixa temporada, usando transporte público, ficando em hostels e pousadas em conta e aproveitando o que o Rio tem de gratuito, e tem muita coisa, vai de 50 a 90 reais por dia incluído tudo: hospedagem, comida, transporte e a cerveja!;)

Quantos dias

Em 4 a 5 dias dá para curtir bem a cidade. Menos que isso você terá que voltar ao Rio (o que é ótimo), então não deixe de ir se só tem um final de semana ou feriado prolongado. Mesmo um fim semana se aproveita muito no Rio.

Onde ficar

Aqueduto da Carioca / foto: Wikimedia

Localização é fundamental, por isso dê preferência a bairros já com atrações, seguros e próximos ao metrô. Bons lugares são Glória, Copacabana, Ipanema, Leme, Botafogo e se curte muito uma noite Lapa e Santa Tereza. A Barra da Tijuca também é uma boa opção mas fica mais afastada para quem pretende conhecer os pontos turísticos mais conhecidos do Rio.

Alguns hostels com ótimas avaliações e preços no Rio:

Mango Tree Hostel  e Mojito Hostel & Suites em Ipanema

Lemon Spirit no Leblon

Discovery Hostel na Glória

Mambembe Hostel na Lapa

Wolo Hostel na Barra da Tijuca

Como chegar e ir até sua hospedagem

VLT / Foto: Wikimedia

O Rio tem 2 aeroportos: Santos Dumont, centralizado e o Galeão/Tom jobim que fica na Ilha do Governador. A principal rodoviária é a Novo Rio de onde chegam e partem a maioria dos ônibus para toda parte do Brasil.

Para ir do Galeão até o centro ou uma estação de metrô o melhor é usar o BRT. Ele passa nos 2 terminais do aeroporto e te leva até o terminal Alvorada na Barra ou se o seu destino for a Zona Norte ou o centro você só precisa ir até a estação de metrô Vicente de Carvalho.

Outra opção é o frescão, ônibus com ar condicionado que possui várias opções. São linhas especiais, com bagageiro e que até pode se pedir parar fora do ponto. Quem vai para o Flamengo, Botafogo, Copacabana, Ipanema ou São Conrado pode usar a linha Linha 2018 Galeão-Alvorada .

Quem vai para a Barra a melhor opção é a linha 2198 Galeão-Alvorada via Linha Amarela, pára no terminal da Barra e de lá você pode seguir de ônibus comum. Chegando pelo Santos Dumont, a melhor e nova opção é o VLT que faz a ligação com o metrô, o mais próximo é o da Cinelândia. Preços e itinerários aqui .

Da rodoviária Novo Rio você tem várias opções, tem um terminal de ônibus próximo mas o VLT + metrô pode ser a melhor opção (não esqueça de validar seu cartão no totem para não ser multado). Se preferir pode usar os frescões que passam pelo aeroporto e também pela rodoviária: Linha 2145 Galeão-Santos Dumont, Linha 2101 Galeão-Santos Dumont e Linha 2018 Galeão-Alvorada. Os itinerários completos e os preços atualizados estão aqui.

Transporte pela cidade

Foto: Riocard

Em qualquer cidade do mundo o metrô/trem sempre será o mais eficiente, isso também vale para o Rio. O único problema é que a malha no Rio é pequena. Por isso fique numa hospedagem que seja perto do metrô e com várias opções de ônibus. Melhor ainda se for um próximo a atrações que possam ser visitadas a pé.

De qualquer maneira uma combinação metrô + ônibus te leva a qualquer lugar. Para ajudar a encontrar as linhas corretas use os sites do metrô  e das linhas de ônibus do Rio. Sem esquecer do novo VLT que chegou com as Olimpíadas, consulte o site oficial.

Para utilizar o transporte público no Rio a melhor pedida é o RioCard, o bilhete único carioca. Serve para todos os transportes e você pode recarregar com o valor que quiser. Ao devolvê-lo recebe de volta os R$ 3,00 pago por ele.

É possível comprá-lo em qualquer bilheteria de BRT e em pontos credenciados e lojas espalhadas pela cidade. No Galeão compre-o na bilheteria do BRT, no Santos Dumont e na rodoviária Novo Rio na bilheteria do VLT.

Uma ótima pedida é instalar o aplicativo Moovit, ele te dá todas as opções com precisão e ainda com os horários. Já fiz um post com vários aplicativos úteis e gratuitos para te ajudar a viajar por aí, dá uma olhada aqui.

Mapa transporte público

É recomendável ter sempre um mapa do transporte público no seu celular. Facilita a pesquisa e não precisa de conexão para consultar.

Assim você pode ir a qualquer lugar mais tranquilo.

Não se esqueça de baixar mapas offline pelo Here, usando ele com o GPS você nunca irá se perder. Já falei dele aqui.

Mapas de rede de transporte clique na imagem para baixar.

VLT

Metrô

Mapa esquemático

Mapa cartográfico

O site do metrô também tem muita informação de cada estação inclusive com um mapa interativo, dê uma olhada.

BRT

No site aqui tem muita informação e abaixo o mapa da rede.

Passeios GRÁTIS

A grande vantagem do Rio é que é repleto de natureza e para aproveitar tudo isso não precisa pagar nada.

Praias

Praia de IpanemaFoto: wikimedia

As famosas Ipanema, Copacabana, Leblon e São Conrado (onde tem os praticantes de vôo livre) já são clássicas e fáceis de chegar com metrô ou ônibus. No Arpoador você aprecia o mais bonito pôr do sol do Rio de Janeiro.

A praia Vermelha, na Urca, tem uma das mais belas vistas da cidade.

A Barra da Tijuca também é famosa e tem boa estrutura. Pros lados da Barra tem as ótimas da MacumbaPrainha, Reserva e Grumari essa última possui até uma área de naturismo.

Trilhas

Pedra Bonita / Foto: wikimedia

Um dos pontos fortes do Rio. Das muito fáceis dentro de parques a trilhas mais pesadas com necessidade de equipamento, as trilhas cariocas são imperdíveis.

Como recomendação geral vá em pequenos grupos, leve água, use tênis adequados, repelente, protetor solar, algum lanche/barra de cereal e verifique a previsão do tempo.

Dois Irmãos: dentro de um parque, tem boa estrutura e possui um mirante com lindas vistas.

Urca: dá acesso ao topo do Morro da Urca, primeiro nível do bondinho. Fácil acesso mas íngreme em algumas partes. Umas das mais belas vistas do Rio.

Pedra Bonita: fácil acesso, bem localizada e uma visão estupenda do Rio.

Pedra da Gávea: no topo visão espetacular, mas para se chegar lá é preciso preparo físico e cuidado. Trilha exigente no geral e com uma parte perigosa, a Carrasqueira, procure ir com pessoas experientes em trilha.

Pedra do Telégrafo: a trilha para quem gosta daquela foto espetacular. Parece que se está tirando foto no precipício.

Trilha do Cristo Redentor: isso que é matar 2 coelhos com uma cajadada só. Você visita o ponto turístico mais famosos do Rio, faz uma bela trilha e ainda economiza uma grana. Perfeito! Como bônus a trilha começa no Parque Lage, ou seja você ainda inclui mais um passeio ótimo.

Atenção, você economiza por não pagar o bondinho ou van para subir o Corcovado mas precisa pagar para entrar no Cristo.

Para informações mais detalhadas das trilhas acima e de muitas outras e também para montar grupos, recomendo o site dos mochileiros.com. Tem muita informação, é uma galera bacana sempre disposta a ajudar e o melhor de tudo é que é de graça. Link das trilhas aqui. No Wikirio também tem muita informação sobre trilha, dá uma olhada.

Parques

Parque Lage/Foto: amoviajarbarto.com

Parque Lage: De fácil acesso, com segurança, bem conservado e com atrações para toda a família, o Parque Lage que se localiza aos pés do Corcovado, no Jardim Botânico, é uma ótima opção de lazer. Além das trilhas que podem chegar ao Corcovado, passando por cachoeiras e mirantes, o parque tem um belo palacete, onde funciona a Escola de Artes Visuais. Não deixe de passar lá. Entrada gratuita.

Parque da Cidade: Com 470 mil metros quadrados, o Parque da Cidade compõe uma grande área de proteção ambiental, junto à Floresta da Tijuca. Parte do território é ocupado por mata fechada, e o restante, por um amplo parque ajardinado a céu aberto. O lugar já abrigou a casa de verão do Marquês de São Vicente – José Antônio Pimenta Bueno, construída em 1809. Com amplos gramados, parquinho para crianças e trilhas, também é uma ótima opção de lazer. No local tem uma cabine da Guarda Municipal que cuida do parque. Entrada gratuita

Quinta da Boa Vista: São 155 mil metros quadrados de área verde, onde os visitantes podem andar em pedalinhos e caiaques no lago, ou até mesmo praticar esportes como futebol, corrida, ciclismo, ou até mesmo caminhadas. As cavernas são uma atração à parte. Dentro das grutas artificiais, que lembram um covil de piratas, pode-se conferir diferentes tipos de estalactites. O visitante também tem a opção de ir ao zoológico ou ao Museu Nacional. Entrada: Zoológico – R$6/ Museu Nacional R$ 6 Endereço: Avenida Pedro II, s/n – São Cristóvão Horário de Funcionamento: Zoologico – Terça a Domingo, de 9hs as 16:30/ Museu Nacional – Terça a Domingo- 10h as 18h

Boulevard Olímpico

Mural Etnias / Foto: wikimedia

A antes degradada região portuário do Rio recebeu um “banho de loja” e foi totalmente revitalizada com a chegada das Olimpíadas.

Repleta de atrações como o mural gigante Etnias, do Kobra, ao novíssimo Museu do Amanhã, na região ficam mais de 20 centros culturais cariocas. Até a pira Olímpica ficou por lá, em frente a igreja da Candelária.

Vale a pena um passeio pela Zona Portuária. Aproveite!

Museus

Museu do Amanhã / Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Museu de Arte do Rio: O Museu, localizado na Praça Mauá, ocupa dois prédios interligados, o Palacete Dom João VI, tombado e eclético, e o edifício vizinho, de estilo modernista.

Gratuito toda Terça e no último domingo do mês (projeto Domingo no MAR).

Museu de Belas Artes: Situado no centro histórico do Rio de Janeiro, o edifício de arquitetura eclética foi construído durante as modernizações urbanísticas realizadas pelo prefeito Pereira Passos na então Capital Federal. Hoje é a instituição que possui a maior e mais importante coleção de arte brasileira do século XIX, concentrando um acervo de setenta mil itens entre pinturas, desenhos, gravuras, esculturas, objetos, documentos e livros.

Gratuito todo domingo.

Museu do Amanhã: Também na Praça Mauá, próximo ao MAR, o Museu do Amanhã foi inaugurado em dezembro de 2015, após o término da reforma da praça. É um museu de ciências onde o público é convidado a examinar o passado, conhecer as transformações atuais e imaginar cenários possíveis para os próximos 50 anos por meio de ambientes audiovisuais imersivos, instalações interativas e jogos.

Gratuito às terças.

Museu da República: O Museu da República está sediado em um prédio construído para servir de residência ao Barão de Nova Friburgo. O acervo é composto por coleções que reúnem cerca de 10 mil objetos relativos à história da República no país. Gratuito Quarta e Domingo. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro O MAM hoje conta com um acervo de mais de 6400 obras. E, dispõe de uma estrutura formada por salas de exposições e uma cinemateca.

Gratuito as quartas, a partir das 12h.

Museu Casa do Pontal: O Museu Casa do Pontal é considerado o maior e mais significativo museu de arte popular do país. Seu acervo é composto por cerca de 8.000 peças de 200 artistas brasileiros, produzidas a partir do século XX. A exposição permanente do Museu reúne, em 1.500 m2 de galerias, obras representativas das variadas culturas rurais e urbanas do Brasil. O local também conta com a a instalação “O bunker”, de OSGEMEOS, feita especialmente para o museu.

Gratuito às terças.

Museu de Arte Contemporânea de Niterói: O famoso Disco Voador de Niterói conta com 1.217 obras da Coleção João Sattamini e, também, um conjunto de 369 obras formado a partir de doações de artistas que realizaram exposições no museu.

Gratuito Quarta para todos e diariamente para quem chegar de bicicleta.

Mirantes

Vista Chinesa / foto: wikimedia

Mureta da Urca: taí um excelente mirante. Não precisa nem subir em lugar nenhum. Da mureta da Urca se tem uma das mais belas vistas do Rio enquanto você toma uma gelada. Ainda pode comprar aquele tira gosto de qualidade no Bar Urca.

Vista Chinesa: no Alto da Boa Vista, tem estacionamento do lado e uma belíssima visão da Lagoa Rodrigo de Freitas e as praias da Zona Sul.

Mirante Dona Marta: com vistas privilegiadas da baía de Guanabara e do Pão de Açúcar.

Mirante do Pasmado: em Botafogo, esse mirante numa praça com flores, muita sombras e bancos para apreciar a vista é imperdível.

Mirante da Paz: facinho, tem uma saída no metrô General Osório que leva direto ao Complexo Rubem Braga, é só subir de elevador e se deliciar com as vistas.

Bairros imperdíveis

Santa Tereza / foto: wikimedia

Santa Tereza: ande pelas ruas de paralelepípedos, os ateliês, lojinhas e tome uma cerveja num autêntico boteco carioca. No Largo dos Guimarães tem boas opções de restaurantes.

Visite o Parque das Ruínas, hoje um centro cultural que de quebra tem lindas vistas da cidade.

E claro, não se esqueça de andar no bondinho que após 4 anos parado voltou a operação!

Lapa: Zona boêmia da cidade, repleta de clubes de samba ao funk. De playboys a procura de baladas “top” a botequeiros de carteirinha. Um dos locais mais democráticos do Rio.

E no Aqueduto da Carioca ainda se garante aquela foto bacanuda.

Entre a Lapa e Santa Tereza, fica a já famosa mundialmente Escadaria Seláron, resultado da persistência do chileno Jorge Selarón que com muito talento decidiu reformar por conta própria o local.

Morro da Conceição: de carona na revitalização do porto, esse antigo bairro carioca reúne centros culturais, bares, restaurantes com aquele ar de antigamente. O bairro possui grande valor histórico arquitetônico. Na Pedra do Sal dá para curtir um belo samba.

Bibliotecas

Real Gabinete Português de Leitura / foto: wikimedia

Real Gabinete Português de Leitura: considerada uma das mais belas bibliotecas do mundo, inaugurado em 1887, em estilo arquitetônico neomanuelino, possui mais de 350.000 obras, muitas raríssimas. Belíssimo por dentro e por fora. Mais informações aqui.

Passeios baratos

Estação BikeRio / foto: wikimedia

Pedalar: você pode alugar uma bicicleta por um dia completo por apenas R$ 5,00 e curtir vários locais ótimos para um passeio de bike: Lagoa Rodrigo de Freitas, Copacabana, Ipanema, Leme, Leblon. As estações e demais instruções estão no site da BikeRio.

Ilha Fiscal: o passeio começa pelo Espaço Cultural da Marinha, local que conta um pouco da história do Brasil e da navegação. Dá pra visitar um submarino e uma das naus do descobrimento. De lá você vai de saveiro para a Ilha Fiscal, dura uns 10 minutos e você tem uma visão diferente do centro do Rio. Essa ilha ficou conhecida por ter tido o último baile do Império. Horários e preços aqui.

Forte de Copacabana: cultura, história e apreciar uma bela vista. No Forte você pode fazer tudo isso por apenas R$ 6,00 mais informações aqui.

Passeios pagos clássicos

Maracanã / foto:wikimedia

Cristo Redentor: o mais clássico dos passeios no Rio é também um dos melhores. Vista deslumbrante. Pode ir fazendo a trilha como já falamos aqui, com vans ou o trem do corcovado, o mais charmoso. Informações sobre horários, compra de ingressos do trem e de vans aqui.

Escolas de samba: verdadeiras instituições do Rio, visitar a quadra de uma escola de samba carioca é um ponto alto para qualquer turista. Na época certa é possível acompanhar os ensaios para o carnaval mas sempre tem eventos musicais e feijoadas.

Consulte nos site das escolas para saber a programação, algumas das mais tradicionais: Salgueiro, Portela, Mangueira, Estácio de Sá e Beija-Flor.

Bondinho do Pão de Açúcar: um clássico que já foi mostrado até em filme do 007. Um dos cartões postais da cidade, o bondinho liga a Praia Vermelha ao topo do Morro da Urca e esse ao Pão de Açúcar. Prepare para as fotos e o bolso também. Informações de horários e preços aqui.

Voar de asa delta/parapente: na praia de São Conrado fica o acesso a rampa da  Pedra Bonita de onde saem os voos. É caro mas certamente é inesquecível!

Veja mais informações sobre como funciona os voos aqui.

Maracanã: “Domingo eu vou ao Maracanã, vou torcer pelo time que sou fã…”. Um dos templos do futebol mundial, recentemente reformado para a Copa do Mundo onde foi realizada a final e palco da abertura e encerramento das Olimpíadas.

Gostando ou não de futebol assistir um clássico Fla x Flu é uma experiência única! Verifique os jogos que possam ter quando visitar o Rio e vá. (Nesse momento abril/2017 o Maracanã está em meio a um processo de troca de concessionárias complicado e até mesmo visitas estão sem informações claras. Alguns jogos pontuais estão sendo realizados então quando estiver na cidade consulte sites esportivos para mais informações).

Comer & Beber

Bar do Gomez / foto: amoviajarbarato.com

A instituição carioca nesse quesito são seus botecos. Espalhados pela cidade com certeza cada carioca tem o seu preferido e vale pedir dica a eles.

Vá ao Bar Urca e aprecie o pôr do sol na mureta com uma gelada, em Santa Tereza os Bar do Mineiro e Bar do Gomez é bom de beber e comer. Na Tijuca o Bar da Gema é a boa.

O Belmonte é um clássico que se espalhou pela cidade no estilo que os cariocas chamam de “pé limpo” denominação que o Astor compartilha. Já um “pé sujo” de responsa atende pelo nome Bar do Momo. Em Copa a Adega Pérola faz as honras e o Bar do David é o lugar para comer e beber numa favela carioca.

Não esqueça de pegar outras dicas com os cariocas, com certeza tem muitos outros botecos maravilhosos, assim como essa cidade!

 

Fontes de Consulta:
ViajenaViagem / Sos Solteiros / Cultura Alternativa / Catraca Livre / Opinião e noticia / Do pão ao Caviar

Compartilhe!

  • Tem mais dicas do Rio? Não seja tímido e deixe aqui sua dica! Abraço!

Close